Autor: José Alfredo Schierholt


Autor: José Alfredo Schierholt
> Biografia
> Livros Publicados
Montagem: Orestes Josué Mallmann

sexta-feira, 10 de agosto de 2012


O Vale do Taquari há meio século

Extraímos do semanário A VOZ DO ALTO TAQUARI as principais notícias que ocorreram na região há mais de meio século:

* A edição de 12-1-1956 publica a aposentadoria de Inês Pereira Joaquim, telefonista no Centro Municipal de Lajeado, por 35 anos. Não chega a 10% os nomes femininos de ruas nesta cidade. Por que não lembrá-la?
* A edição de 19-1-1956 traz na sua manchete de capa a pergunta Quando teremos ruas asfaltadas? Mas, trata-se de Venâncio Aires.
* Na mesma edição foi noticiada a criação do serviço de plantão na Delegacia de Policia, em Lajeado.
* Em 26-1-1956 foi publicada a fundação do Aero Clube de Lajeado; em l5-11-1956, com a seguinte diretoria: presidente Alípio Hüffner, vice-presidente Arlindo Ahlert, 1º secretário Dr. Carlos Lobato Pfeifer, 2º secretário Nicanor Heemann, 1º tesoureiro Nilo Heemann, 2º tesoureiro Wolfgang Hans Collischonn.
* Em 29-1-1956 foi inaugurada a igreja de Nossa Senhora de Fátima no Passo de Estrela, com missa cantada pelo bispo Dom Edmundo Kunz. Foram festeiros Oscar Schaan e Oscar Chaves Garcia, com suas esposas.
* A edição de 2-2-1956 traz a foto (aqui reproduzida) e notícia da viagem de estudos dos contabilistas da Escola Técnica de Comércio São José no Uruguai e na Argentina. Em Buenos Aires foram recebidos pelo ministro da Educação, saudado pelo professor Ney Santos Arruda.

Pequenas Biografias

Alfredo Lopes da Silva
Nasceu em 12-5-1866, em Venâncio Aires, filho de Mariana e de Malaquias Lopes da Silva. Em primeiras núpcias, estava casado com Lídia da Rocha e Silva, tendo os filhos Horácio, Adelino, Oscar, Raul, Osvaldo, Manuel e Abílio. Em segundas núpcias, casou-se com sua cunhada Universina da Rocha e Silva, irmã de Lídia, tendo mais os filhos: Amélia, Alsira, Aída, Odila, Sueli, Marina e Alfredo. As duas esposas eram irmãs de Aleixo da Rocha e Silva, pai de Artur da Costa e Silva, Presidente da República.
Por vários anos, foi transportador de frete em carretas. Em 1899, veio com sua família morar em São Gabriel da Estrela, onde estabeleceu a firma Lopes Irmãos. Depois, instalou uma indústria e o comércio da erva-mate, origem das marcas Flávia e Célia.
Aos 13 filhos vivos deixou a herança de um bom nome, de trabalho e tradição do ervateiro, dentre os quais se destacou Oscar e este passou a empresa para Alfredo Miranda Lopes.
A Erva Flávia SA Indústria e Comércio se localizava na Rua Visconde do Rio Branco n° 385.
Foi ainda criador de cavalos puro-sangue, isto é, sem cruzamento de outra raça, na Granja Lopes, conhecida também por Granja Soares, no Passo de Estrela, proximidades da Escola. No decorrer dos anos, participando de exposições de animais puro-sangue, conquistou no Jóquei-Clube do RS, em Porto Alegre, sete medalhas de ouro e seis de prata. Os troféus foram distribuídos aos filhos.
O nome Escola Municipal Alfredo Lopes da Silva, em Lajeado se deve pela doação da área para o prédio. Faleceu em 27-5-1932, em Cruzeiro do Sul, onde é nome de rua - conforme Lei nº 72, de 25-10-1967.
 



Nenhum comentário:

Postar um comentário