Autor: José Alfredo Schierholt


Autor: José Alfredo Schierholt
> Biografia
> Livros Publicados
Montagem: Orestes Josué Mallmann

sábado, 20 de outubro de 2012


 

40 anos do Clube Esportivo Olarias

Com o crescimento da antiga Picada dos Conventos, depois denominada por teuto-brasileiros de Neu Österrreich (Nova Áustria) e ou Neu Wien (Nova Viena), hoje Bairro Olarias, em 20-9-1940, um grupo de líderes e esportistas amadores de Lajeado se reuniram para fundar uma entidade que os reunisse para jogar futebol.
No Clube Esportivo Lajeadense havia muita gente. Por isso, decidiram pela fundação do Clube Esportivo Olarias. São considerados fundadores membros da primeira diretoria: Pedro Scherer, Arthur Strassburger, Arno Arthur Müller, João Strassburger, Walter Hugo Schlabitz, Otto Schlabitz e Arlindo Stumpf.
Foi um verdadeiro celeiro de craques, pois de suas fileiras saíram jogadores como: Máximo, que atualmente (1979) joga em São Borja, Joel que está no Pelotas, Ênio Chaves que jogou no Palmeira de São Paulo, Paulinho e Nestor Heineck, Milinha, Schmitão, Írio Scherer, Walter Schlabitz, Rudi Grün, Egídio Schlabitz, Armindo Schlabitz, Mirim, Guido Silva, todos estes jogaram nas equipes de Lajeado, como Clube Esportivo Lajeadense e Esporte Clube São José.
Em 1966, o Olarias adquiriu da viúva Scherer 3 hectares de terras e construiu seu novo salão de festas, remodelou seu campo de esporte e demais áreas para práticas esportivas. Em 1970 o Clube Esportivo Olarias sagrou-se supercampeão do Município, tendo recebido as faixas do Panifício Caxiense de Caxias do Sul, tendo vencido o Olarias por três a zero – cf O Informativo, de 15-2-1979, quando era presidente Erni Bruinsmann, com quase quatro décadas de atividades.
A história da entidade ainda precisa ser resgatada. Hoje, o C. E. Olarias tem como presidente Délcio Ferreira. Sem apoio do poder público, privado e de associados o Clube passa por dificuldades.



 
José Nicolau Heck

Pró-Reitor de Pós-Graduação e Pesquisa da Universidade Católica de Goiás. Nasceu em Arroio do Meio, em 8-12-1945. Em Viamão formou-se em filosofia e teologia, sendo ordenado sacerdote por Dom Alberto Etges. Mais conhecido por padre Juca, foi vigário paroquial em Lajeado, na Paróquia Santo Inácio, de 18-2-1972 a 30-1-1974, quando foi para a Alemanha cursar o doutorado em Filosofia na Ludwig Maximilians - Universität München. Formou-se em 1977, com uma tese sobre Platão e Freud. Em 1985, formou-se em direito na mesma instituição, tendo advogado durante cinco anos em Munique nas áreas do direito comercial e trabalhista.
Depois de perder sua esposa, retornou ao Brasil. Atuando desde 1991, atualmente é professor titular nas áreas da Filosofia e de Direito da Universidade Federal de Goiás (UFG), e da Universidade Católica de Goiás (UCG), onde exerce atualmente as funções de Pró-Reitor de Pós-Graduação e Pesquisa, em segundo mandato. É pesquisador do CNPq, membro da Sociedade Kant Brasileira, Secção de Campinas e líder do Grupo de Pesquisa Ética. Integra os Programas de Pós-Graduação em Filosofia/PUCRS (2002-2008) e de Ciências Ambientais/UFG.

 Seus principais livros: Linguagem Poder Pensamento (1979); Liberdade em Kant (1983), Saúde e Doença: Ensaio Filosófico sobre Sigmund Freud (1985 e 1987); Estudos de Terminologia Filosófica (1992); Materialismo e Modernidade: Ensaios de Filosofia Política (1994); Ceticismo e Trabalho. Uma Contribuição ao Materialismo Filosófico (1997); Direito e Moral – Duas lições sobre Kant (2000); Thomas Hobbes – Passado e Futuro (2003); Da Razão Prática ao Kant Tardio (2007), além de traduções e mais de uma centena de artigos em revistas científicas.




Onde está você hoje?
 
Repercute muito recordar capas de revistas da região.
Da coleção que temos no arquivo, a Revista Stalo nº 29, de dezembro de 1985 traz na capa a Rainha do Centenário do Clube Esportivo Sete de Setembro de Lajeado, Janete Beatriz da Silva. A foto de Jorge Mattos registra seus 18 anos.
A mesma revista Stalo, nº 30, de janeiro de 1986, publicou na capa a foto de Jaqueline de Mello, tirada por Jorge Mattos, então da Sigla Propaganda. Candidata da Revista Stalo, Jaqueline conquistou o título de Simpatia no Concurso Garota Imprensa 1985.

Concurso literário da ALIVAT
Em breve, a Academia Literária do Vale do Taquari vai divulgar o regulamento de mais uma edição de seu concurso literário. O objetivo é incentivar a literatura e leitura na região.
Os escritores associados quites com a tesouraria participarão com um texto inédito. Os demais participantes podem concorrer nas categorias: conto, crônica, poesia, crônica histórica e literatura infanto-juvenil. Todos os textos devem ser inéditos.
Os escritores associados recebem o boleto de sua contribuição nesta semana. Escritores que queiram se associar ou regularizar sua situação podem dirigir-se ao presidente Marcos Frank – pelo e-mail: mrcfrank2@gmail.com - ou tesoureiro José Alfredo Schierholt – schierholt@gmail.com
A próxima reunião dos escritores, sócios ou não, será na segunda-feira de 25 de maio, às 19h, na Casa de Cultura Município de Lajeado.

Um comentário:

  1. Amigo Schierholt, me envie o regulamento. Gostaria de participar.
    Abraço

    ResponderExcluir